Blog

Curiosidades

5 tendências para o futuro do escritório na era da advocacia 4.0

Uso de dados para a tomada de decisões e automatização de atividades estão entre as principais demandas que devem ser exploradas pelos escritórios.

Por LawVision    |    Dia 03 de fevereiro de 2020
5 tendências para o futuro do escritório na era da advocacia 4.0

A chamada “4ª Revolução Industrial” está impactando todas as áreas e na advocacia não é diferente. As tendências da advocacia 4.0 indicam um mundo conectado, no qual o uso de softwares como suporte para a tomada de decisões ou para automatização de tarefas se tornam cada vez mais necessários a cada dia.

Esse processo significará uma readequação dos profissionais de advocacia aos novos tempos. A digitalização dos processos nos principais tribunais brasileiros foi apenas o primeiro passo nesse sentido. Hoje o que se vê é uma necessidade de modernizar a forma de atuação dos escritórios, permitindo que os profissionais tenham mais subsídios para tomar decisões mais assertivas.

1. Automação de processos em escritórios de advocacia

Não se trata de substituir profissionais por máquinas, mas sim de dar aos trabalhadores melhores condições para que desempenhem as suas tarefas com mais agilidade. Ao automatizar certos tipos de trabalho, por exemplo, sobra mais tempo para que os profissionais se dediquem a tarefas mais analíticas.

Por exemplo, em se tratando de gestão financeira, não há por que realizar cálculos manuais quando softwares podem fazer esse trabalho com mais precisão e em menos tempo. O mesmo se aplica no atendimento aos clientes: perguntas mais simples podem ser respondidas por chatbots programados para tal, liberando o corpo jurídico para atuar apenas em questões mais complexas.

2. Uso de softwares de gestão 

O controle manual de atividades e processos é coisa do passado. Softwares de gestão permitem que os profissionais tenham uma visão do todo e dispendam menos tempo em suas tarefas. O volume de dados transacionados também é cada vez maior e é importante armazená-los de forma confiável e bem organizada. 

O primeiro passo para isso é trabalhar com inteligência de dados e analytics. Sem o devido registro dos dados e o lançamento correto das transações da empresa, usando um bom sistema de gestão, a assertividade na tomada de decisões ficará comprometida. 

3. Tomada de decisão baseada em dados

As ferramentas de análise de dados permitem que um número maior de informações seja analisado em menos tempo. Por exemplo, um profissional de advocacia pode verificar o resumo das decisões de um juiz em um determinado tribunal sobre um tema específico e compreender com isso qual é a tendência de posicionamento em um processo.

Novamente, não se trata de deixar que as máquinas tomem a decisão pelos advogados, mas sim de que elas ofereçam suporte para mostrar a eles de forma estatística todas as possibilidades. Esse tipo de subsídio permite tomar decisões mais assertivas ou elaborar estratégias que apresentem menor risco.

O LawVision foi desenvolvido sob medida para atender a área jurídica em suas necessidades de análise de dados e, por essa razão, se mostra uma das maneiras mais simples e eficientes de atender às demandas de escritórios de pequeno, médio ou grande porte.

4. Alto grau de personalização de serviços

Com as principais tarefas automatizadas, sobra mais tempo para os profissionais se dedicarem não apenas às questões analíticas, mas também ao atendimento ao cliente. O mercado demanda por soluções cada vez mais personalizadas e investir na especificidade de serviços ou agir de forma proativa são diferenciais de alto valor agregado.

As práticas de Legal Design, por exemplo, também são um campo promissor a ser explorado, pois facilitam a interação entre clientes e advogados, permitindo a consulta automática a status de processos ou mesmo às dúvidas mais frequentes sobre prazos ou documentações. A humanização da prática jurídica também está em pauta.

5. Proatividade e desenvolvimento de novas competências

Por fim, há que se pensar no papel do profissional advogado perante o mercado. O desenvolvimento de novas competências e a proatividade são conceitos cada vez mais necessários para o bom desempenho das funções. Bacharéis com “senso de dono” e “perfil empreendedor” tendem a receber mais oportunidades.

Embora os fundamentos jurídicos em si não se alterem de forma considerável, a forma de aplicação deles está em constante mutação. Processos mais colaborativos e alto grau de especialização estão entre as tendências que podem auxiliá-lo a se destacar na era da advocacia 4.0.

.....

Você já conhece as soluções em software de gestão que o LawVision oferece para escritórios de advocacia? Consulte a nossa equipe de especialistas e descubra como podemos auxiliá-lo a ser mais produtivo na era digital. As possibilidades são inúmeras e estão disponíveis mesmo para escritórios de pequeno porte.



Solicite uma demonstração