Blog

Gestão de Negócios Jurídicos

Lei Geral de Proteção de Dados: impactos e mudanças no uso da coleta de dados pessoais na advocacia

Sancionada em agosto de 2018 pelo presidente Michel Temer, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), é inspirada na GDPR da União Europeia e tem como objetivo definir regras para a proteção de dados dos cidadãos brasileiros.

Por LawVision    |    Dia 25 de julho de 2019
Lei Geral de Proteção de Dados: impactos e mudanças no uso da coleta de dados pessoais na advocacia

Sancionada em agosto de 2018 pelo presidente Michel Temer, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), é inspirada na GDPR da União Europeia e tem como objetivo definir regras para a proteção de dados dos cidadãos brasileiros. Para que as empresas possam se adaptar às mudanças, o governo indicou ainda um período de adaptação de 18 meses, após o qual as companhias terão que ser mais responsáveis no trato e no manuseio das informações pessoais dos consumidores.

Considerada um avanço em termos de legislação, há que se considerar que a LGPD impactará diretamente praticamente todas as empresas que lidam com informações dos seus consumidores. E, como não poderia ser diferente, os escritórios de advocacia também são parte ativa nesse processo.

O que diz a LGPD?

De acordo com o texto da LGPD, o uso de dados dos consumidores, quais sejam, exige o consentimento por parte do titular. Além disso, as informações sobre ele que estiverem em posse da empresa devem ser acessíveis ao consumidor. A privacidade deve ser preservada e cabe às companhias coletar apenas os dados que forem necessários para os serviços prestados.

Caso haja algum tipo de invasão que resulte em vazamento de dados, os clientes devem ser notificados imediatamente, sob pena de a empresa em questão ser culpada pelo fato. Após o término de um contrato, os dados sobre o cliente em posse da empresa devem ser excluídos. As multas para as empresas que descumprirem essas medidas podem chegar a até 2% sobre o faturamento, limitados a R$ 50 milhões por infração.

Por que o seu escritório deve se preocupar com isso?

Quando os escritórios coletam dados de seus clientes, seja por meio de redes sociais, utilizadas em estratégias de networking, ou mesmo fornecidos pelos consumidores, se tornam imediatamente sujeito a todas essas sanções em caso de descumprimento da legislação.

Em outras palavras, isso significa que as estratégias de marketing jurídico precisarão ser revisadas. O que é permitido nos dias de hoje, não será mais a partir de 2020. O manuseio dos dados dos clientes irá requerer uma gestão de informação profissional e não haverá margem para erros.Por essa razão, os escritório devem aproveitar esse prazo – sendo que mais da metade já foi decorrido – para buscar meios de se adaptar. Uma vez que a lei esteja em vigor, sairá na frente aquele que contar com as ferramentas mais adequadas para fazer a gestão de clientes e o controle interno de informações.

Busque softwares confiáveis e seguros

A responsabilidade sobre aqueles que detém as informações dos consumidores aumenta. Com isso, é imprescindível buscar ferramentas modernas e atualizadas com aquilo que a legislação determina. É o caso do LawVision, um software confiável e seguro para escritórios de advocacia.

Embora a automatização de tarefas seja algo associado em geral às empresas de maior porte, é nas pequenas que esse tipo de metodologia pode fazer a diferença. Isso porque nos escritórios menores há menos pessoal disponível para dar conta de tudo que é necessário e qualquer desafogo é muito bem-vindo.

O uso de softwares de gestão é, portanto, não só útil como também cada vez mais necessário. Entre as inúmeras vantagens proporcionadas pelo LawVision, destacamos ainda:

  • Prestação de contas aos advogados associados, detalhando as distribuições do escritório;
  • Acompanhamento das despesas e receitas, entendendo a sua composição e evolução;
  • Acompanhamento da entrada de novos processos e suas características (análise de tendência);
  • Visualização de indicadores de desempenho comercial, financeiro e operacional;
  • Visualização do aging list de ações do escritório, permitindo identificar oportunidades para trabalhar de forma ativa a busca por melhores resultados.

Se você não quer se preocupar com a confiabilidade da plataforma que hospeda os seus dados e busca uma ferramenta que estará adaptada às novas regras quando elas estiverem vigentes, certamente encontrará no LawVision a melhor das oportunidades.



Solicite uma demonstração